Organogênese in vitro em gemas axilares dianteiras de plantas adultas de híbridos do grupo

Gizella Machado Ventura, José Maria Moreira Dias, Silvio Lopes Teixeira, Virgínia Silva Carvalho, Roberto Ferreira Novais, Sérgio Yoshimitsu Motoike, José Antônio Saraiva Grossi

Abstract


Cultivo in vitro de gemas axilares de plantas adultas de híbridos do grupo Cattleya apresenta-se como um promissor método de propagação em grande escala. Objetivou-se lograr um método eficiente para desinfestação, bem como a capacidade organogênica de gemas axilares de dois híbridos do grupo Cattleya. Utilizaram-se como explantes gemas axilares dianteiras (1-3 mm2) extraídas de pseudobulbos de plantas adultas, após desinfestação. Inocularam-se tais explantes em meios de cultivo semi-sólidos, com formulações de Murashige & Skoog modificadas. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado, com dois tratamentos, oito gemas axilares do híbrido Catlleya loddigesii x Laeliocattleya Drumbeat'San Gabriel' e vinte gemas axilares do híbrido Cattleya White Dream. Avaliaram-se a porcentagem de contaminação, o grau de oxidação, o crescimento e desenvolvimento dos explantes. Apenas as gemas do híbrido C. White Dream apresentaram contaminação (20%). Em C. loddigesii x L C. Drumbeat 'San Gabriel' observaramse 87,5% de explantes oxidados e em C. White Dream, 75%, aos 73 dias de cultivo. Após três meses, em meio sólido sem regulador de crescimento, 37,5% de C. loddigesii x LC. Drumbeat 'San Gabriel' e 39,2% de C. White Dream formaram calos, embora apresentando-se oxidados. Entre as gemas do híbrido C. White Dream, 12,5% formaram calos e partes aéreas e outros 12,5%, partes aéreas e raízes. Embora os explantes apresentassem alta porcentagem de oxidação, todos mostraram boa capacidade organogênica, principalmente as gemas axilares do híbrido C. White Dream, potencializando uma via real para sua propagação em escala comercial.



DOI: https://doi.org/10.14295/rbho.v7i2.92

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema