Aplicação de retardadores de crescimento em híbridos de girassol ornamental

Gisele Aparecida Bonacin, Teresinha de Jesus Deléo Rodrigues, Claudia Fabrino Machado Mattiuz

Abstract


O cultivo do girassol ornamental tem-se destacado nos últimos anos, como flor de corte e envasado. Diversas práticas de manejo são utilizadas na produção de plantas ornamentais envasadas, dentre elas o uso de retardadores de crescimento. O objetivo da pesquisa foi verificar o efeito de três retardadores de crescimento sobre o desenvolvimento de híbridos de girassol ornamental (‘Sunbeam’, ‘Sunbright’ e ‘Sunbright Supreme’). O experimento foi desenvolvido em casa de vegetação na Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias-UNESP, Jaboticabal ( SP) A semeadura foi realizada em vasos de 2L preenchidos com substrato Plantmax®. As plantas receberam adubação constituída de Osmocote®, Kristalon Branco®, Kristalon Laranja® e nitrato de cálcio, retiram-se as gemas laterais manualmente, deixando-se apenas a gema florífera apical. As soluções de paclobutrazol (3 mg i.a./vaso no substrato), cloreto de chlormequat (0,4 g i.a./vaso, via foliar) e daminozide (0,5 g i.a./vaso, via foliar) foram aplicadas quando as plantas estavam com 5 ou 6 pares de folhas (25 dias após a semeadura) e altura média de 21,45 cm. O delineamento experimental foi em blocos casualizados, em esquema fatorial composto por três híbridos e três retardadores e mais as testemunhas, com quatro repetições. Não houve interação significativa entre os fatores para nenhuma das características avaliadas (altura, número de folhas, diâmetro do capítulo e área foliar). A menor altura de planta foi obtida com a aplicação de cloreto de chlormequat, que só diferiu (P<0,05) da testemunha no híbrido Sunbright observaram-se a maior altura, o menor capítulo e maior área foliar e os outros não diferiram entre si. Não houve diferenças significativas entre os híbridos nem entre os produtos quanto ao número de folhas. O daminozide induziu menor diâmetro do capítulo. A altura final atingida por todas as plantas que receberam os retardadores não foi suficiente para fins de comercialização em vaso.



DOI: https://doi.org/10.14295/rbho.v12i1.9

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema