Efeito do acondicionamento e do ambiente de armazenamento na conservação de sementes de sibipiruna.

Márcia Balistiero Figliolia, Antonio da Silva, Ivor Bergemann de Aguiar, Dilermando Perecin

Abstract


Acondicionaram-se sementes de sibipiruna (Caesalpinia peltophoroides Benth.) em embalagem permeável, sob atmosfera normal de laboratório, e em embalagem semipermeável e impermeável sob atmosfera normal de laboratório, vácuo parcial e nitrogênio gasoso. Armazenaram-se tais sementes por 640 dias em ambientes normal de laboratório, de câmara seca e de câmara fria, avaliando-se, periodicamente, o teor de água, a capacidade e a velocidade de germinação das sementes. As armazenadas em câmara fria germinaram durante todo o período de armazenamento, enquanto as armazenadas no ambiente normal de laboratório e de câmara seca se deterioraram rapidamente e germinaram apenas até 240 dias. Considerando o armazenamento em câmara fria até por 640 dias, (a) a variação do teor de água das sementes foi pequena; (b) sua capacidade germinativa inicial foi mantida por 360 dias; (c) sua qualidade fisiológica não foi afetada pela atmosfera de acondicionamento e pela permeabilidade da embalagem; (d) a deterioração foi constatada mais cedo pelo vigor que pela capacidade germinativa das sementes.



DOI: https://doi.org/10.14295/rbho.v7i1.78

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema