Produção de mudas de Alpinia purpurata (Vieill.) Schum, cultivar Red Ginger, em diferentes substratos e estimulador de enraizamento

Maria Aparecida Moreira, Flávio Gabriel Bianchini, Célia Cristina Reis Cruz, Fernando Moraes Dantas, Igor Machado de Souza

Abstract


Alpinia purpurata é uma planta ornamental bastante utilizada no paisagismo como flor de corte. A propagação desta ornamental se dá por divisão de rizomas, multiplicando-se, também, pelas numerosas mudas que surgem nas brácteas da inflorescência após o florescimento. O objetivo desse trabalho foi verificar qual o melhor tipo de substrato para o enraizamento de mudas de Alpinia purpurata cv Red Ginger, produzidas nas brácteas das inflorescências, e a necessidade de estimulador de enraizamento nesse processo. O experimento foi desenvolvido na casa de vegetação da Fundação Municipal do Trabalhado (Fundat), em Aracaju, Sergipe, Brasil. Os tratamentos consistiram na combinação de misturas de substratos com e sem aplicação de enraizador. Os substratos utilizados foram: solo (S), pó de coco (PC), solo e esterco (SE), solo e pó de coco (SPC) e esterco e pó de coco (PCE), nas proporções 1:1, e solo, esterco e pó de coco (SPCE), nas proporções 1:1:1. O enraizador utilizado foi na concentração de 600ppm de AIB na solução. O delineamento estatístico utilizado foi o inteiramente casualizado, com 4 repetições e 4 plantas por repetição. As avaliações foram feitas aos 30 dias após a instalação do experimento, quando foram avaliados matéria fresca e seca de raiz, número de brotações e comprimento de raiz. Os dados obtidos foram submetidos à análise de variância e as médias, comparadas pelo teste de Scott Knot a 5% de significância. Os substratos SE, PCE, SPCE e SPC tiveram comportamento semelhante em relação ao número de brotações, sendo superiores aos substratos S e PC, apresentando uma média de 2,28; 2,42; 2,12 e 2,09 brotações respectivamente. Com relação à matéria fresca e seca de raiz, as mudas de alpínia tiveram melhor desempenho no substrato PC, tendo apresentado valores de 3314,12mg e 303,82mg, respectivamente. Para comprimento de raiz, não houve diferença significativa. Com os resultados obtidos, pode-se concluir que não é necessária a utilização de enraizador, e o pó de coco foi o melhor substrato para as características avaliadas. Para a brotação, é necessária a suplementação com composto orgânico.

Keywords


alpínia, enraizador, propagação.



DOI: https://doi.org/10.14295/rbho.v17i2.705

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema