Podridão em cravo causada por Erwinia carotovora subsp. carotovora no Brasil.

Irene M. G. Almeida, Valdemar A. Malavolta Júnior, Júlio Rodrigues Neto, Oswaldo Júlio Vischi Filho

Abstract


De fevereiro a abril de 1999, coletaram-se estacas e mudas de cravo (Dianthus caryophyllus) em propriedades dos municípios paulistas de Atibaia e Santo Antônio de Posse. Esse material apresentava sintomas caracterizados por não-emissão de raízes ou por podridão de raízes, colo e folhas basais, diferindo daqueles da doença denominada "slow wilt" e dos de escurecimento de vasos e necrose na região do colo, haste e folhas, já relatados em cravo. A partir de material com tais sintomas, isolaram-se bactérias, caracterizadas, mediante testes bioquímicos, culturais, fisiológicos e de patogenicidade, como Erwinia carotovora subsp. carotovora. Trata-se do primeiro relato desse patógeno em cravo no Brasil.



DOI: https://doi.org/10.14295/rbho.v6i1.70

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema