Longevidade e durabilidade de flores de Laelia purpurata Lindl. (Orchidaceae)

Giulio Cesare Stancato, Fabiano Cesarino

Abstract


No Brasil, há falta de informações sobre a vida pós-colheita de inflorescências de orquídeas, quando cortadas e comercializadas como flores de corte. O objetivo deste trabalho foi acompanhar a longevidade e durabilidade de flores de Laelia purpurata quando mantidas em água destilada ou em solução aquosa com 1 % de sacarose; também foram monitoradas inflorescências intactas. Os resultados mostraram que a longevidade das flores intactas é muito superior à durabilidade em vaso. É possível que a demanda por carboidratos durante o período pós-colheita das flores seja parcialmente compensada pela sacarose na solução. O conteúdo de água para a flor e para as sépalas e pétalas mostrou que a demanda por água foi diretamente proporcional ao acúmulo de massa seca, indicando um grande fluxo transpiratório. No tratamento com 1 % de sacarose, o período de durabilidade das flores foi prolongado quando comparado ao tratamento com água destilada, provavelmente por aumentar a disponibilidade de açúcares para a respiração.



DOI: https://doi.org/10.14295/rbho.v6i1.65

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema