Diversidade entre linhagens e importância de caracteres relacionados à longevidade em vaso de linhagens de pimenteiras ornamentais

ELIZANILDA RAMALHO DO RÊGO, DAMIANA FERREIRA DA SILVA, MAILSON MONTEIRO DO RÊGO, RUSTHON MAGNO CORTEZ DOS SANTOS, MORYB JORGE DA LIMA COSTA SAPUCAY, DENIZIA RIBEIRO DA SILVA

Abstract


Apesar de sua reconhecida importância econômica e social, a cultura da pimenta ainda é pouco estudada. O objetivo do presente trabalho foi avaliar a longevidade de linhagens de pimentas pertencentes ao gênero Capsicum, quanto à vida útil em vaso e à sua variabilidade. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado com três repetições e seis tratamentos (linhagens 76, 82, 72, 132, 83 e 134). Após a frutificação e maturação dos frutos, as plantas foram expostas a condições simuladas de transporte e posteriormente transferidas para uma sala, tendo sido avaliada diariamente sua capacidade de envelhecimento em vaso. As características avaliadas estatisticamente foram o número de folhas caídas, número de folhas amarelas, número de folhas murchas, número de frutos caídos e longevidade em vaso. Os dados obtidos foram submetidos à análise de variância, com posterior separação das médias pelo teste Duncan (p?0.05). A variabilidade genética foi acessada com base na distância generalizada de Mahalanobis com posterior agrupamento pelo método de Tocher. A importância relativa das características foi calculada baseando-se no método proposto por SINGH. A linhagem 132 foi aquela que apresentou o maior número de folhas murchas, e as linhagens 83 e 72, os menores números. A linhagem 82 foi aquela que apresentou o maior número de frutos caídos, e para longevidade, destacaram-se as linhagens 82, 132, 83 e 134. Utilizando o método de Tocher, foram reunidas no primeiro grupo as linhagens 132, 143 e 75; e no segundo, as linhagens 82 e 72 e 83. Pelo método de SINGH, a variável que mais contribuiu com a divergência foi o número de folhas caídas, com 43 %, e a que menos contribuiu foi o número de folhas amarelas, com 2 %.



DOI: https://doi.org/10.14295/rbho.v16i2.558

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema