Efeito da refrigeração e do condicionamento em sacarose sobre a longevidade de inflorescências de Strelitzia reginae Ait.

Paulo José De Moraes, Paulo roberto Cecon, Feranando Luíz Finger, José Geraldo Barbosa, Virgínia De Souza Alvarez

Abstract


O armazenamento de perecíveis sob refrigeração possibilita estender o período de conservação, o transporte e a distribuição de flores cortadas. A Strelitzia reginae Ait, conhecida como ave-do-paraíso, possui uma inflorescência de alto valor ornamental, porém informações sobre seu comportamento pós-colheita são escassas. Os objetivos deste trabalho foram determinar o tempo máximo de armazenamento de suas hastes florais a 1 O'C e a influência do uso de solução de condicionamento ("pulsing") com sacarose a 40% (antes e depois do armazenamento a frio) sobre a vida de vaso pósarmazenamento. O experimento foi desenvolvido em um delineamento em blocos casualizados, com seis repetições, tendo cada repetição três hastes florais, num arranjo em parcelas subdivididas, com os tratamentos (condicionamento antes do armazenamento, depois do armazenamento e sem condicionamento) constituindo as parcelas e, os períodos de armazenamento (7, 14, 21 e 28 dias), as subparcelas. Os resultados do experimento mostraram que o período máximo de armazenamento das hastes florais a IO'C, sem apresentar sintomas de injúria por frio, foi de 14 dias. O uso de sacarose a 40% na forma de "pulsing", após o armazenamento a frio, proporcionou maior vida de vaso PÓS-armazenamento (8 dias) para as flores de ave-do-paraíso.



DOI: https://doi.org/10.14295/rbho.v5i2.54

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema