Resposta de calâncoe a reguladores de crescimento

MARCELLE MICHELOTTI BETTONI, MARCELLE MICHELOTTI BETTONI, EDMUND KREUSCHER GUMPL, EDMUND KREUSCHER GUMPL, FRANCINE LORENA CUQUEL, FRANCINE LORENA CUQUEL, ÁTILA FRANCISCO MÓGOR, ÁTILA FRANCISCO MÓGOR

Abstract


Kalanchoe (Kalanchoe blossfeldiana) é uma planta ornamental envasada de destaque na floricultura nacional. O mercado demanda que ela apresente um crescimento vigoroso, porte pequeno (máximo 21 cm de altura) com, no mínimo, dez flores abertas por vaso. Para produzirem plantas de primeira qualidade, os produtores de kalanchoe utilizam reguladores vegetais inibidores da síntese de giberelina. O CCC (Cloreto de Chlormequat) é um inibidor da síntese de giberelina pouco usado em kalanchoe, porém, em outras ornamentais, tem sido relacionado com a obtenção de plantas mais atrativas para o mercado consumidor, por serem mais compactas, com hastes mais fortes e folhas mais verdes. Entre os reguladores vegetais, a aplicação de citocinina tem sido relacionada com aumento do número de hastes e de botões florais. Visando a reduzir o porte e aumentar o número de flores por planta, esta pesquisa avaliou o efeito da aplicação em kalanchoe do inibidor de giberelina Tuval® (contendo 100g L-1 de CCC) e do extrato da alga Ascophyllum. Nodosum (composto contendo citocinina natural), em três épocas diferentes. Os resultados obtidos demonstraram que o Tuval®, nas concentrações de 1000 e 2000 mg L-1, reduziu o porte de kalanchoe; entretanto, a redução não foi suficiente para que as plantas pudessem ser consideradas como de primeira qualidade, e o efeito do extrato de A. nodosum na concentração de2000 mg L-1 associado ao CCC não ficou caracterizado.




DOI: https://doi.org/10.14295/rbho.v15i2.497

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema