Aclimatização de mudas de helicônia em ambiente protegido em função do tipo de recipiente e do volume do substrato

ELIANA. L. J. ROCHA, BENITO. M. DE AZEVEDO, ALBANISE. B. MARINHO, ANA. C. P. P. DE CARVALHO, DENISE. V. VASCONCELOS, THALES V. DE A. VIANA

Abstract


O presente trabalho teve como objetivo avaliar o efeito de diferentes volumes de substrato e tipos de recipiente na aclimatização de mudas micropropagadas de helicônia (Heliconia lingulata) em ambiente protegido, com irrigação por microaspersão. A pesquisa foi conduzida na Embrapa Agroindústria Tropical, situada no município de Fortaleza – CE (3º44’ S e 38º33’ W), durante o período de fevereiro a abril de 2006. O delineamento empregado foi o de blocos casualizados, com quatro tratamentos e cinco repetições. Foram avaliados quatro volumes e tipos de recipientes: copo pequeno (100 cm3); tubete pequeno (180 cm3); tubete grande (300 cm3) e copo grande (400 cm3). As mudas foram cultivadas com substrato a base de pó-de-coco seco+húmus+solo e irrigadas com lâmina de 3 mm por dia parceladas duas vezes por dia. As variáveis agronômicas avaliadas no experimento foram: altura da planta, número de folhas e diâmetro do caule. Os resultados evidenciaram que os volumes do recipiente influenciaram o crescimento das mudas micropropagadas de helicônia; o tubete grande de 300 cm3 e o copo grande de 400 cm3 proporcionaram o maior diâmetro e o maior número de folhas emitidas, e a maior altura de planta foi obtida para o tubete grande (300 cm3), enfatizando ser este o melhor recipiente.




DOI: https://doi.org/10.14295/rbho.v15i2.496

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema