Senescência de inflorescências de copo-de-leite: influência de diferentes armazenamentos e procdimentos pós-colheita

ELKA FABIANA APARECIDA ALMEIDA, PATRÍCIA DUARTE DE OLIVEIRA PAIVA, LUIZ CARLOS DE OLIVEIRA LIMA, MÁRCIA NAZARÉ OLIVEIRA RIBEIRO, DANIELA NOGUEIRA MORAES, MARIA LEANDRA RESENDE, THAÍSA SILVA TAVARES, RENATO PAIVA

Abstract


O copo-de-leite é bastante apreciado para corte devido às suas características favoráveis para composição de arranjos florais. No entanto, a durabilidade de suas inflorescências é curta e informações sobre a fisiologia pós-colheita dessa espécie são restritas. Dessa forma, objetivou-se neste trabalho analisar as mudanças verificadas durante o processo de senescência de inflorescências de copo-de-leite em diferentes condições de armazenamento e procedimentos pós-colheita. Foram realizados experimentos para avaliar a necessidade ou não de água para imersão das bases das hastes durante o transporte em curtas distâncias (25 minutos), os melhores tipos de armazenamento e a influência de diferentes valores de pH da água utilizada para conservação das inflorescências em câmara fria. Não foi observada a necessidade da imersão das hastes de copo-de-leite em água para transporte, mas essas devem ser armazenadas em câmara fria (4°C) após a colheita a fim de retardar o processo de senescência. A utilização de diferentes níveis de pH não influenciou na qualidade pós-colheita das inflorescências. Independentemente dos tratamentos, o tempo de armazenamento de 10 dias foi excessivo, pois não houve durabilidade considerável após a retirada das inflorescências da câmara fria.




DOI: https://doi.org/10.14295/rbho.v15i1.437

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema