Avaliação agronômica de roseiras propagadas por enxertia ou enraizamento de estacas em cultivo hidropônico.

Ernesto José Resende Rodrigues,, Keigo Minami, Enrico Farina

Abstract


Plantas das cv. Anna e Sari propagadas por enraizamento de estacas ou enxertadas sobre R. indica foram cultivadas em sistema hidropônico aberto, utilizando a mistura areia:turfa (4:1 vlv) como substrato. As fertirrigações foram feitas com uma solução completa de macro e micro nutrientes. Os resultados evidenciaram aumento na produção de flores da classe (>50cm) de 17,33 para 27,95 flores/planta na cultivar Arma e de 14,08 para 21,60 flores/planta na cv. Sari, em favor das plantas enxertadas. Resultados semelhantes foram obtidos na produção comercial de flores. Foram verificados também, para as plantas enxertadas, aumentos da matéria fresca exportada sob forma de flores e também na matéria fresca total (flores + descarte de flores + material de poda). O efeito positivo da enxertia foi verificado no comprimento das bastes florais das classes 1 e ll
(<50cm), com exceção da classe 1 da cv. Sari. Após a poda de rebaixamento das plantas, feita no verão, foi verificada uma menor formação de mergulhões ou ramos de renovação, nas plantas da cv. Sari oriundas de estacas enraizadas.



DOI: https://doi.org/10.14295/rbho.v5i1.39

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema