Diferentes volumes de substrato no desenvolvimento de plantas de cravo-de-defunto (Tagetes patula l.).

Charles Allan Telles, Érica Costa Mielke, Marília Pereira Machado, Luiz Antonio Biasi

Abstract


O objetivo deste trabalho foi avaliar o desenvolvimento de plantas de cravo-de-defunto (Tagetes patula L.) produzidas em diferentes volumes de substrato. O experimento foi realizado em casa-de-vegetação do Departamento de Fitotecnia e Fitossanitarismo da niversidade Federal do Paraná. O delineamento experimental utilizado foi inteiramente casualizado com quatro tratamentos, quatro repetições e dez plantas por parcela. Os volumes de substrato foram os seguintes: 47, 105, 380 e 1000 cm3. Os efeitos dos tratamentos foram avaliados determinando-se as matérias fresca e seca da parte aérea e do sistema radicular, altura das plantas, número de botões e número de flores. Constatou-se que o desenvolvimento das plantas foi influenciado pelo volume de substrato. O maior volume de substrato apresentou os melhores resultados para todas as variáveis analisadas, porém o volume de 380 cm3 é o mais recomendado por conferir menor incremento ao custo final da produção, mantendo as características desejáveis para a comercialização.



DOI: https://doi.org/10.14295/rbho.v11i1.31

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema