O papel da logística na exportação brasileira de flores de corte.

Lilian Cristina Anefalos, José Vicente Caixeta Filho

Abstract


O objetivo deste trabalho é compreender o papel dos integrantes da cadeia de exportação de flores de corte e dos principais processos logísticos que a compõem. Constatou-se que o setor de flores necessita de grande interação entre os agentes, viabilizando-se as exportações brasileiras a longo prazo. Para que ocorra o aprimoramento de cada uma das etapas da exportação, há necessidade de monitoramento contínuo do produto perecível, por meio da otimização do processo logístico ao longo de toda a cadeia. Por outro lado, verificou-se que essas alterações constituem-se num processo árduo, para que os padrões internacionais de qualidade e cuidados pós-colheita sejam seguidos, obtendo-se preços mais competitivos no mercado externo. Há a necessidade, portanto, de mudanças culturais e tecnológicas garantindo-se a aceitabilidade do produto brasileiro no exterior e, conseqüentemente, sua valorização no mercado doméstico.



DOI: https://doi.org/10.14295/rbho.v11i1.3

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema