Enraizamento de estacas caulinares de quatro espécies do gênero Tibouchina Aubl. (Melastomataceae Juss.)

MICHELE FERNANDA BORTOLINI, JULIANA LISCHKA SAMPAIO MAYER, KATIA CHRISTINA ZUFFELLATO-RIBAS, HENRIQUE SOARES KOEHLER, ANTONIO APARECIDO CARPANEZZI CARPANEZZI

Abstract


O gênero Tibouchina Aubl. (Melastomataceae Juss.) apresenta cerca de 200 espécies distribuídas em todo o Brasil e é recomendado como ornamental em função de sua bela floração. Este trabalho buscou avaliar o enraizamento de estacas caulinares de Tibouchina fothergillae, T. granulosa, T. pulchra e T. sellowiana com a utilização diferentes concentrações de ácido indolbutírico (AIB). Estacas semilenhosas foram confeccionadas na primavera de 2004, com 10 cm de comprimento e um par de folhas reduzidas pela metade. Os tratamentos foram 0, 1500 e 3000 mgL-1 AIB, em solução alcoólica (50%) por 10 segundos. O plantio foi realizado em tubetes com vermiculita de granulometria média, mantidos em casa de vegetação climatizada por 30 dias para T. fothergillae; as demais espécies, por 70 dias, quando se avaliou o percentual de enraizamento, número e comprimento das raízes formadas, percentual de estacas com calos e a sua sobrevivência. O delineamento utilizado foi o inteiramente casualizado em arranjo fatorial de três concentrações AIB e quatro espécies do gênero Tibouchina,com quatro repetições de 20 estacas cada uma. A espécie que apresentou maior porcentagem de enraizamento foi T.fothergillae (100%). T. sellowiana, T. pulchra e T. granulosa apresentaram, respectivamente, médias gerais de enraizamento de 57,50%, 26,67% e 16,67%. A concentração que representou maior efeito sobre a porcentagem de enraizamento foi 3000 mgL-1 AIB (59,68%). Estacas de T. fothergillae tratadas com 3000 mgL-1 AIB apresentaram o maior número de raízes por estaca (39,57), enquanto estacas de T. granulosa, sem o uso do AIB, apresentaram o maior comprimento médio de raízes(13,14).



DOI: https://doi.org/10.14295/rbho.v14i2.289

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema