Enraizamento e aclimatização de brotos regenerados in vitro de bromélia imperial.

Vanessa Coelho Naves, Patrícia Duarte de Oliveira Paiva, Renato Paiva, Moacir Pasqual, Leonardo Ferreira Dutra, Luciano Vilela Paiva

Abstract


Uma das fases relevantes do processo de propagação de plantas in vitro é a indução de enraizamento e a aclimatização. A ineficiência desses processos ou falta de protocolos adequados pode inviabilizar todo o processo de micropropagação. Para a propagação in vitro de bromélias, alguns métodos já estão definidos, mas para a bromélia imperial (Alcantarea imperialis), uma Bromeliaceae nativa brasileira ameaçada de extinção, ainda não há um protocolo definido. Objetivou-se avaliar, neste trabalho, o efeito do regulador de crescimento ANA (ácido naftaleno acético), adicionado em diferentes concentrações (0,0; 0,1; 0,5; 1,0; 2,0 mg L-1) ao meio de cultura MS, sobre a indução de enraizamento em brotos dessa bromélia já regenerados in vitro. Avaliou-se, ainda, o pegamento de mudas aclimatizadas com e sem raízes. O processo de enraizamento é induzido em todas as brotações quando se adiciona ANA ao meio de cultura. Sugere-se utilizar 0,1 mg L-1 de ANA, pois tal concentração proporciona menor número de brotações secundárias nos brotos a serem climatizados, além de ser mais econômica. A aclimatização ocorre com mais eficiência em mudas enraizadas ao final do processo in vitro.



DOI: https://doi.org/10.14295/rbho.v11i1.25

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema