Por que estudar a produção de plantas ornamentais? O caso catarinense.

Michelle Melissa Althaus-Ottmann, Luciana Alves Fogaça, Ricardo Serra Borsatto, Katia Christina Zuffellato-Ribas, Henrique Soares Koehler, Nilce Nazareno Da Fonte

Abstract


A floricultura abrange o cultivo de flores e plantas ornamentais com variados fins, que incluem desde as culturas de flores para corte à produção de mudas arbóreas de porte elevado. Esse setor movimenta grandes números na economia, principalmente de países europeus, Holanda, Itália e Bélgica e em alguns países da América Latina, Colômbia e Costa Rica. No Brasil ainda é uma atividade relativamente recente, que remonta da década de 1950, uma herança deixada pelos imigrantes europeus, a qual hoje vem se consolidando em diversos estados, principalmente nas regiões Sul e Sudeste do País, destacando-se a produção no Estado de Santa Catarina, a qual atualmente ocupa terceiro lugar na produção nacional. Apesar de a floricultura ser reconhecida como uma importante atividade econômica, especialmente para os pequenos agricultores, muitas são as dificuldades ainda encontradas, principalmente no que diz respeito a pesquisas específicas e tecnologias alternativas. E grande parte da tecnologia aplicada na produção brasileira é trazida de outros países como Holanda e Japão. Diante disto, o presente trabalho tem como escopo apresentar o desenvolvimento da floricultura no Estado de Santa Catarina, bem como ressaltar a sua importância econômica e social para o país de forma a fornecer dados que possam subsidiar pesquisas e geração de novas tecnologias que atendam às demandas dos produtores e conseqüentemente da sociedade. Para elaboração deste trabalho foi efetuada uma análise documental e também foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com produtores de flores e plantas ornamentais do Estado de Santa Catarina. Dessa forma, fo possível observar que entre os produtores catarinenses entrevistados é geral a necessidade de pesquisa para o setor, os quais afirmam que em nenhum estado ou país a floricultura progride se não houver apoio em pesquisas. Portanto, faz-se necessária a realização de estudos que promovam a cadeia produtiva de flores e plantas ornamentais, de forma que esta continue a se desenvolver tanto no Sul do Brasil, como em todas as outras regiões, além do desenvolvimento de tecnologias que sejam de fácil assimilação e utilização, principalmente aquelas que possam atender aos pequenos produtores – que em sua maioria estão pouco capitalizados - e que ao mesmo tempo não agridam o meio ambiente e a saúde desses produtores.



DOI: https://doi.org/10.14295/rbho.v14i1.235

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema