Estimativa da evapotranspiração e coeficiente de cultivo da Heliconia bihai L., cultivada em ambiente protegido.

Rubens Sonsol Gondim, Antônia Renata Monteiro Gomes, Fred Carvalho Bezerra, Carlos Alexandre Gomes Costa, Natanael Santiago Pereira

Abstract


O trabalho foi desenvolvido em ambiente protegido, do tipo telado, no Campo Experimental do Curu, região litorânea do Estado do Ceará, e teve como objetivo estimar a evapotranspiração e os coeficientes de cultivo da Heliconia bihai L. empregando o método do balanço hídrico e a vapotranspiração de referência (ETo) estimada pelo método de Penman-Monteith-FAO e tanque Classe A. Utilizou-se na cultura o espaçamento de 2,00 m entre fileiras por 1,00 m entre plantas e irrigação por microaspersão. A taxa média de ETc foi de 2,3 mm dia-1, totalizando 174,7 mm para todo o período. Com relação às fases fenológicas da cultura, observou-se uma ETc 2,2 mm dia-1 durante a fase F2 (10% até 80% de cobertura vegetal); 2,3 mm dia-1 na fase F3 (80% de cobertura até o inicio da floração) e 2,5 mm dia-1 na fase F4 (início da floração até a colheita). Os valores de coeficientes de cultivo (Kc) foram maiores quando a ETo foi estimada pelo tanque Classe A, em relação aos valores da ETo estimados pelo método de Penman-Monteith-FAO. Empregando o primeiro método, os valores de Kc foram 0,80; 1,20 e 1,20, enquanto para Penman-Monteith-FAO foram 0,60; 0,80 e 0,80, nas fases F2; F3 e F4, espectivamente.



DOI: https://doi.org/10.14295/rbho.v14i1.231

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema