Vírus, viróides, fitoplasmas e espiroplasmas detectados em plantas ornamentais no período de 1992 a 2003.

Maria Amélia Vaz Aalexandre, Patrícia Vagueiro Seabra, Eliana Borges Rivas, Lígia Maria Lembo Duarte, Silvia Regina Galleti

Abstract


No período de 1992 a 2003 foi investigada, visando diagnóstico, a presença de vírus, viróides, fitoplasmas e espiroplasmas em 167 gêneros de plantas ornamentais, pertencentes a 64 famílias. Para o diagnóstico e a identificação desses patógenos, foram realizados ensaios biológicos, serológicos e/ou moleculares, bem como observações ao microscópio eletrônico de transmissão. Tospovirus foram detectados em 104 amostras pertencentes a 15 gêneros, incluindo flores de corte, envasadas e folhagens; Potyviridae estavam presentes em 23 gêneros, dentre esses Hyppeastrum, Lilium, Gladiolus e Dieffenbachia infectados com Potyvirus; Cucumovirus (Cucumber mosaic virus) e Ilarvirus foram detectados em 14 e 5 gêneros, respectivamente; Tobamovirus e Potexvirus, que são de ocorrência freqüente no Brasil, infectaram 40,4% das orquídeas que representaram 29,3% do total de amostras recebidas; outros 7 gêneros (Badnavirus, Carlavirus, Caulimovirus, Furovirus, Nepovirus, Tobravirus e Tymovirus) e duas famílias (Closteroviridae e Rhabdoviridae) de fitovírus foram também detectados. Nesse período, pelo menos três novas espécies de vírus foram descritas infectando crisântemo, petúnia e caládio. Viróide foi detectado em crisântemo, fitoplasma em lisiantos e espiroplasma em prímula.



DOI: https://doi.org/10.14295/rbho.v11i1.22

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema