Crestamento bacteriano em áster no Brasil, causado por Pseudomonas syringae pv. Tabaci.

Valdemar A. Malavolta Jr, Irene M.G. Almeida, Luís O. S. Beriam, Margarida F. Ito

Abstract


No ano de 2002, em plantios comerciais de áster (Aster sp.) localizados em Atibaia (SP), foram observadas plantas envasadas com lesões foliares de cor pardacenta, iniciando-se ormalmente a partir dos bordos foliares, podendo atingir todo o limbo, depreciando o produto para comercialização. A partir de folhas com esses sintomas, foram isoladas bactérias caracterizadas como Pseudomonas syringae pv. tabaci. Esse é o primeiro relato dessa doença em áster no Brasil. Cultura bacteriana encontra-se depositada na Coleção de Culturas de Fitobactérias do Instituto Biológico (IBSBF) sob nº 1662.



DOI: https://doi.org/10.14295/rbho.v12i2.198

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema