Efeitos de doses de raios-gama na obtenção de mutantes de coloração de inflorescência de crisântemo (Dendranthema grandiflorum).

Angela Maria Boersen, Augusto Tulmann Neto, Rodrigo Rocha Latado, Pedro César dos Santos

Abstract


A indução de mutações com a finalidade de melhoramento genético tem sido bastante utilizada em plantas ornamentais emvários países, incluindo o Brasil, o que resultou no lançamento de novas cultivares. Em experimentos de mutagênese induzida, muitos são os fatores que podem afetar a freqüência e os diferentes tipos de mutantes obtidos, bem como o tipo de quimerismo observado (quimeras setoriais, mericlinais ou periclinais). Um dos principais fatores, certamente, é a dose de mutagênico empregada. Assim, recomenda-se que sejam realizados experimentos prévios de avaliação da sensitividade das espécies ao mutagênico, antes de tratar um grande número de propágulos. No presente trabalho, o objetivo foi avaliar os efeitos de diferentes doses de raios-gama, na freqüência de obtenção de mutantes de coloração de inflorescência e no tipo de quimera resultante, após a irradiação de estacas não-enraizadas de crisântemo cv Cherry Dark. As doses utilizadas foram de 0, 10; 12,5; 15; 17,5; 20; 25 e 30 Gy de raios-gama, em sete experimentos consecutivos. Em todos os experimentos avaliou-se a sobrevivência, número total de mutantes, o número de mutantes de coloração de inflorescência e o tamanho dos setores mutados, enquanto que a altura de plantas só foi avaliada no primeiro. Observou-se uma tendência a decréscimo linear na altura de plantas e quadrático, na taxa de sobrevivência, em função do aumento das doses de raios-gama. O GR50 (redução de 50% no crescimento) para essa variedade foi estimado em 18,1 Gy. As maiores freqüências de obtenção de plantas mutantes, incluindo as de coloração de inflorescência, foram observados nas doses de 10 e 12,5 Gy, com tendência à redução nas doses maiores. Mutantes periclinais, com todas as inflorescências da planta mutada para coloração, somente foram observados a partir de 15 Gy e tiveram uma tendência a aumento na sua freqüência de aparecimento com o aumento da dose.



DOI: https://doi.org/10.14295/rbho.v12i2.196

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema