Regeneração de plantas a partir de calos em gladíolo.

Fernanda Cristiane Simões, Patrícia Duarte de Oliveira Paiva, Moacir Pasqual, Guilherme José Oliveira Néri, Renato Paiva

Abstract


Para a proliferação in vitro de calos de gladíolo (Gladiolus x grandiflorus L.), utilizaram-se gemas como explantes adicionadas em meio MS com 0,5 mg/L de 6-benzilaminopurina (BAP) e 1,0 mg/L de ácido naftalenoacético (ANA). Para a regeneração dos calos, testaram-se as concentrações de BAP (0; 0,5; 1,0; 2,0 e 4,0 mg/L) em combinação com ANA (0; 0,1 e 1,0 mg/L), em todas as combinações possíveis formando um esquema fatorial 5 x 3. A regeneração dos calos formados foi melhor na concentração 0,1 mg/L de ANA e na ausência de BAP, produzindo, em média, 2,07 brotos com tamanho médio de 2,27 cm. O objetivo do trabalho foi encontrar uma concentração ideal de reguladores de crescimento para a regeneração de plantas a partir de calos de gladíolo.



DOI: https://doi.org/10.14295/rbho.v9i2.184

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema