Avaliação de diferentes concentrações dos meios de cultura MS e Knudson para propagação in vitro da bromélia-imperial.

Vanessa Coelho Naves, Patrícia Duarte de Oliveira Paiva, Renato Paiva, Moacir Pasqual, Luciano Vilela Paiva

Abstract


A propagação de bromélias por meio da cultura de tecidos tem tido grande importância. Mediante a produção de mudas em larga escala, é possível atender aos mercados nacional e internacional e, ainda, permitir a produção de exemplares para programas de reintrodução em habitats quando se trata de espécies ameaçadas de extinção. Para esse processo, a definição do tipo de meio de cultura e concentração a utilizar é bastante relevante, permitindo determinar um protocolo eficiente e economicamente viável para propagação da cultura. Objetivou-se, neste trabalho, avaliar o comportamento de plântulas de bromélia-imperial (Alcantarea imperialis) em diferentes concentrações do meio de cultura MS (50 e 150% da sua concentração original) e do meio Knudson (50 e 150% da concentração original), tendo como testemunha a concentração original dos meios (100%). A todos os meios, acrescentaram-se 2 mg.L-1 de thidiazuron (TDZ), 30 g.L-1 de sacarose e 7 g.L-1 de ágar. Após 120 dias, realizaram-se as avaliações. Os parâmetros analisados foram os seguintes: número de explantes responsivos, número de brotações por explante, altura de brotos e intumescimento. O meio MS na sua concentração original (100%) proporcionou os melhores resultados.



DOI: https://doi.org/10.14295/rbho.v9i2.179

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema