Produtores de plantas ornamentais do estado de Minas Gerais

Paulo Roberto Correa Landgraf, Patrícia Duarte de Oliveira Paiva

Abstract


A atividade da produção de flores possibilita, segundo Bongers (1995), múltiplas formas de exploração e diversidade de cultivo que podem ser: produção de flores de corte, produção de flores e plantas envasadas, produção de folhagens, plantas de interior e viveiros de produção de mudas (jardins). O setor é responsável pela geração de aproximadamente 50 mil empregos, dos quais, 22,5 mil (45%) estão localizados na produção, cerca de 3,5 mil (6%) na distribuição, 22,5 mil (45%) no comércio e 2,0 mil (4%) em atividades de apoio (IBRAFLOR, 2002).
No Brasil, a profissionalização e o dinamismo comercial da floricultura são fenômenos relativamente recentes. No entanto, frente ao enorme mercado interno de consumo, a atividade já contabiliza números extremamente significativos. São mais de 4 mil produtores, cultivando uma área de cerca de 5,2 mil hectares anualmente. Embora com fortes tendências atuais de descentralização produtiva e comercial por várias regiões de todo o País, a atividade ainda é fortemente concentrada no Estado de São Paulo e, particularmente, na região do município de Holambra. No total, estima-se a geração de 50 mil empregos (IBRAFLOR, 2005).
As flores mais produzidas no Brasil são: rosas (40,6 milhões de dúzias); violetas (25,7 milhões de vasos); crisântemos (15,2 milhões de vasos + 12,6 milhões de maços); kalanchoe (9,2 milhões de vasos); begônias (3,7 milhões de vasos); cravos (3,2 milhões de maços); e azaléias (2,5 milhões de vasos), (Antunes, 2002),.
Segundo Gavioli (2004) o setor da floricultura brasileira conta atualmente com quatro mil produtores concentrados, principalmente, em São Paulo (70% da produção e 40% do consumo), Minas Gerais, Rio de Janeiro, Alagoas, Pernambuco, Bahia, Ceará, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.
De acordo com Silveira, em levantamento realizado no ano de 1993, em Minas Gerais, a Floricultura estava localizada nas regiões das cidades de Barbacena, Juiz de Fora, São João Del Rei, Belo Horizonte, Congonhas, Mateus Leme, Sete Lagoas e Diamantina, expandindo-se para Ituiutaba, Uberaba, Uberlândia, Viçosa, Pato de Minas, Paracatu, Teófilo Otoni, Governador Valadares, Montes Claros, e principalmente Poços de Caldas, Alfenas, Itajubá, Lavras, Pouso Alegre, Munhoz, Andradas, Florestal, Juatuba, entre outras, sendo praticada por 342 produtores. No diagnóstico da Associação Mineira de Floricultura (1996) para os Estados de Minas Gerais e Espírito Santo foram levantados 178 produtores que se dedicam a essa atividade.
O Estado de Minas Gerais é dividido em 10 regiões administrativas: Alto Paranaíba, Central, Centro-Oeste, Jequitinhonha/Murici, Noroeste, Norte, Vale do Rio Doce, Sul e Triângulo Mineiro e Zona da Mata, sendo que cada uma apresenta particularidades de produção de flores e plantas ornamentais (IBGE, 2005).
No Estado de Minas Gerais as principais regiões produtoras são: região de Barbacena; Sul de Minas, Grande Belo Horizonte, entorno de Dona Eusébia, Teófilo Otoni e ainda Munhoz e Araxá. No entanto, não existem dados recentes desta atividade no estado de Minas Gerais. O último levantamento foi feito pela AMIFLOR (Associação Mineira de Floricultura) no ano de 1996 e somou informações com o estado do Espírito Santo, não gerando em algumas situações dados precisos. Não se 1299 tem dados exatos da produção de flores em cada região do Estado dificultando acesso a informações sobre a produção e comercialização desses produtos. A floricultura de corte mineira tem nas rosas a sua exploração principal, havendo ainda destaque os cultivos de crisântemo, cravo, áster, gladíolo e produtos de floricultura silvestre. Dentre as demais plantas ornamentais, destacam-se algumas mudas para jardim (azaléias, primaveras e dracenas, folhagens (aráceas), plantas envasadas (violeta africana e samambaia) e espécies arbóreas (bignoniáceas, melastomatáceas e leguminosas, principalmente). No total são comercialmente exploradas 120 diferentes plantas ornamentais (Landgraf & Paiva, 2005)
O presente trabalho teve como objetivo realizar um levantamento no número de produtores de plantas ornamentais localizados no estado de Minas Gerais.


Keywords


Produtores; plantas ornamentais; floricultura.



DOI: https://doi.org/10.14295/oh.v13i0.1702

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema