Geminação de grãos de pólen de nêspereira e ameixeira utilizando Nitrato de cálcio e Ácido borico em diferentes níveis de pH.

Gilberto Eustáquio Rebeiro Junior, Leila Aparecida Salles Pio, Oscar Hafle, Ludimilla de Lima Cavallari, José Darlan Ramos, Moacir Pasqual

Abstract


A germinação de grãos de pólen in vitro é um dos métodos que permite verificar a sua fertilidade, sendo de grande importância em programas de melhoramento de frutíferas.O cálcio adicionado ao meio de cultura para germinação de grãos de pólen propicia características fisiológicas como tubo polínico e grão de pólen com menor sensibilidade a variações do meio básico, menor permeabilidade do tubo polínico, crescimento do mesmo com forma linear e aparência rígida.   
Os grãos de pólen das angiospermas necessitam de uma fonte de carbono, de boro, e freqüentemente de outros nutrientes para promover a sua germinação (GALLETTA, 1983 
Os principais componentes do meio de cultura para a germinação de pólen têm sido os tipos e concentrações de açúcares e distintas concentrações de boro (MIRANDA & CLEMENT, 1990). A sacarose empregada no meio de cultura tem por finalidade proporcionar o equilíbrio osmótico entre o pólen e o meio de germinação e fornecer energia para auxiliar o processo de desenvolvimento do tubo polínico (STANLEY & LINSKENS, 1974).   
O objetivo do trabalho foi avaliar o efeito do ácido bórico e nitrato de cálcio e a influência do pH na germinação in vitro de grãos de pólen de nespereira (Eriobotrya japonica Lindl., cv Mizauto)  e ameixeira (Prunus doméstica L  cv. C Lion).

Keywords


Cultivo in vitro; Palinologia; Melhoramento genético



DOI: https://doi.org/10.14295/oh.v13i0.1692

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema