Poliploidização in vitro de Lycopersicon esculentum e monitoramento por citometria de fluxo.

Milene Miranda Praça, Wellington Ronildo Clarindo, Carlos Roberto Carvalho

Abstract


Lycopersicon esculentum Mill., família Solanaceae, é a segunda hortaliça mais cultivada no mundo. A poliploidização in vitro vem sendo aplicada principalmente a espécies de interesse agronômico por originar plantas que podem ser mais vigorosas e com maior produtividade. O objetivo do presente trabalho foi induzir a poliploidização in vitro em L. esculentum e utilizar a citometria de fluxo para monitorar o nível de ploidia. Ápices caulinares de aproximadamente 5 cm; oriundos de plantas cultivadas em MS suplementado com vitamina B5, 30 g/L de sacarose e 6,0 g/L de ágar (meio de germinação e multiplicação); foram transferidos para o mesmo meio destituído do agente gelificante e suplementado com 3,5; 5,0 ou 6,5 mM de colchicina. Plantas cultivadas em meios sem colchicina foram utilizadas como padrão. Os ápices caulinares foram tratados por 72 ou 96 horas, sendo inoculados 5 explantes em cada, totalizando 8 tratamentos e 40 explantes. Em seguida, os explantes foram cultivados em meio de multiplicação sem colchicina permanecendo até o desenvolvimento de folhas. Para avaliação do nível de ploidia utilizaram-se suspensões nucleares de folhas e a metodologia de extração de núcleos com tampões 1 Step (Partec®), conforme recomendações do fabricante. As análises foram realizadas em citômetro de fluxo Partec® PAS. Em comparação com as plantas padrões, foram encontrados 24% de plantas diplóides, 64% de mixoplóides, 8% de tetraplóides e 4% de octaplóides. Os histogramas mostraram que todos os tratamentos com colchicina geraram plantas mixoplóides e o emprego de 5,0 mM de colchicina por um período de 72 horas resultou plantas 4x e 8x. Esses resultados confirmam a colchicina como sustância adequada para poliploidização in vitro e a importância da citometria de fluxo como método direto para verificação e seleção rápida de plantas poliplóides obtidas por essa metodologia.

Keywords


Lycopersicon esculentum; citometria de fluxo; colchicina; poliploidização in vitro.



DOI: https://doi.org/10.14295/oh.v13i0.1691

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema