Efeito de condicionamento mecânico no controle de porte e qualidade de crisântemo evasado.

Denise Laschi, Priscila Silvério

Abstract


O crisântemo (Dendranthema grandiflorum Ramat Kitam.) é uma planta originária do Japão e pertence à família das asteráceas. É uma das plantas ornamentais mais comercializadas, por três motivos principais: precisão com que responde ao fotoperíodo, iversidade de tipos e cores de flores e durabilidade da flor. Seu cultivo em vaso exige, além de poda, uso de reguladores para o controle mais efetivo do porte. Há algum tempo, vem-se “tentando substituir o uso de substâncias químicas para regular o crescimento pelo uso de condicionamento mecânico”, que seria feito mediante uma perturbação física em partes da planta, resultando em uma resposta mecânica a esse estresse, que normalmente se apresenta na forma de inibição do crescimento em massa e dimensão da maioria das partes da planta. O presente trabalho teve como objetivo testar o uso do condicionamento mecânico, comparando-o a um regulador de crescimento e a uma testemunha não submetida a nenhum tipo de tratamento para o controle de porte de crisântemo cultivado em vaso. Foi conduzido em casa de vegetação do Departamento de Horticultura, FCA-Unesp, a partir de março de 1999. As plantas foram submetidas aos seguintes tratamentos: T1 = Testemunha; T2 = ácido succínio- 2,2 dimetilidrazido (SADH) 0,25%; T3 = Estresse mecânico a partir da quarta semana do ciclo, uma vez por dia; T4 = Estresse mecânico a partir da quarta semana do ciclo, duas vezes por dia; T5 = Estresse mecânico a partir da sexta semana do ciclo, uma vez por dia; T6 = Estresse mecânico a partir da sexta semana do ciclo, duas vezes por dia. Com base nos resultados, concluiu-se que o uso de condicionamentomecânico diminuiu significativamente o porte das plantas e a aplicação precoce e a maior quantidade diária aplicada aumentou o efeito do tratamento de condicionamento mecânico; o SADH foi o tratamento que produziu as menores plantas. O condicionamento mecânico não afetou o diâmetro de flores e o número de folhas e flores, indicando que esses tratamentos não alteraram a qualidade das plantas produzidas.



DOI: https://doi.org/10.14295/rbho.v9i1.169

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema