Aclimatização de Dyckia maritima Baker (Bromeliaceae) em hidropônia

André Luís Lopes Da Silva, Juline Marta Walter, Dilson Antônio Bisognin, Marguerite Quoirin, Elci Terezinha Henz Franco

Abstract


Dyckia maritima Baker é uma bromélia ornamental rupícola com flores amareloalaranjadas, arranjadas em uma inflorescência de 1-2,5 m de altura. Além disso, suas folhas não formam um receptáculo para a retenção de águas pluviais e por isto não permitem a proliferação dos mosquitos transmissores da malária (Reitz, 1983), o que justifica o seu uso paisagístico.
A propagação in vitro tem demonstrado grande potencial em relação às técnicas convencionais como redução do tempo, espaço e custos (Grattapaglia & Machado, 1999), além de permitir a obtenção de um grande número de plantas geneticamente homogêneas (Droste et al., 2005). O maior problema que restringe o amplo uso comercial da micropropagação é a baixa taxa de sobrevivência das mudas produzidas in vitro durante a aclimatização ex vitro, que é resultante de uma alta perda de água pela transpiração (DíazPérez et al., 1995). Porém, a perda de água da planta pela evapotranspiração pode ser reposta diretamente pela solução nutritiva de um cultivo hidropônico. Desse modo, o uso da hidroponia pode elevar as taxas de sobrevivência e diminuir o tempo durante a aclimatização das mudas (Da Silva et al., 2006).   
Durante a comparação dos processos de aclimatização convencional e hidropônico em Colocasia esculenta (Araceae), foi constatado que o processo hidropônico foi superior ao convencional. Após 30 dias de cultivo hidropônico, as plantas apresentaram maior taxa de sobrevivência, maior número de folhas e altura das plantas (NHUT et al., 2004). Um breve cultivo hidropônico durante a aclimatização de Cattleya tigrina (Orchidaceae) permitiu um aumento de 40% na taxa de sobrevivência das mudas em comparação com o processo não hidropônico (Da Silva et al., 2006). O objetivo deste trabalho foi estabelecer um protocolo de aclimatização para D. maritima em hidroponia.

Keywords


solução nutritiva; aclimatização ex vitro; bromélias; substratos.



DOI: https://doi.org/10.14295/oh.v13i0.1658

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema