Efeito da fragmentação do rizoma na multiplicação in vitro de Syngonanthus mucugensis Giul.1

Alone Lima Brito, Angela Pierre Vitória, Marcos Paulo Velame, Cristina Ferreira Nepomuceno, Sheila Vitória Resende, José Raniere Ferreira de Santana

Abstract


Syngonanthus mucugensis Giul. (Eriocaulaceae), conhecida como sempre viva de Mucugê, é uma espécie endêmica da Chapada Diamantina muito utilizada como ornamental. Sua coleta ocorre antes do amadurecimento das sementes, o que afeta sensivelmente a reprodução da espécie reduzindo as populações naturais. Apesar da importância econômica e da ameaça de extinção há poucas informações sobre métodos de propagação que possibilitem a utilização comercial. A multiplicação in vitro pode ser feita por organogênese direta a partir do explante rizoma inoculado em meio de cultura MS½ sem adição de regulador de crescimento. O objetivo deste trabalho foi comparar a capacidade de multiplicação de S. mucugensis por organogênese direta a partir de rizoma inteiro e rizoma dividido em dois fragmentos, uma vez que a fragmentação possibilita um maior contato do explante com o meio de cultura e consequentemente estimula a produção de brotos. O rizoma foi retirado de plantas estabelecidas in vitro com 180 dias de idade e inoculado em meio MS½ sem regulador, suplementado com 15g.L-1 de sacarose e 6g.L-1de agar. Foram utilizados três tratamentos: (1) rizoma inteiro; (2) rizoma seccionado transversalmente; (3) rizoma seccionado longitudinalmente. Aos 60 dias da inoculação avaliou-se a porcentagem de explantes responsivos, o número de brotos por explantes e o comprimento dos brotos. Os brotos produzidos foram transferidos para novo meio de cultura (MS½) e após 30 dias foi analisada a porcentagem de sobrevivência das plantas. Utilizou-se o delineamento experimental inteiramente casualizado com dez repetições de 4 amostras. Não foram encontradas diferenças significativas entre os tratamentos para as variáveis explantes responsivos (37%), comprimento dos brotos (1,1mm) e sobrevivência dos brotos (51%). Com relação ao número de brotos por explantes, os melhores resultados foram obtidos nos rizomas seccionados longitudinalmente (32 brotos/explante), seguido dos rizomas seccionados transversalmente (25) e rizoma inteiro (17). Dessa forma sugere-se a fragmentação longitudinal para otimizar a multiplicação in vitro de S. mucugensis por organogênese direta.

Keywords


Eriocaulaceae; Syngonanthus mucugensis; sempre-viva; micropropagação.



DOI: https://doi.org/10.14295/oh.v13i0.1640

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema