Influência da orientação do explante na organogênese direta de Syngonanthus mucugensis Giul.1

Alone Lima Brito, Angela Pierre Vitória, Bruno Freitas Matos Alvim, Sheila Vitória Resende, José Raniere Ferreira de Santana

Abstract


A família Eriocaulaceae, à qual pertence o gênero Syngonanthus, inclui cerca de 1200 espécies, reunidas em 10 gêneros, com distribuição pantropical (Giulietti & Hensold, 1990; Giulietti et al., 2000). No Brasil, um grande número de representantes desta família ocorre na região central (Giulietti et al., 1996), sendo essa área provavelmente, o seu  principal centro de diversidade genética (Giulietti & Hensold, 1990). Suas espécies são conhecidas popularmente como sempre-vivas, pois as inflorescências permanecem com aspecto in natura, mesmo depois de destacadas e secas (Giullieti et al., 1996).
O gênero Syngonanthus, com cerca de 200 espécies distribuídas nas Américas e África (Giulietti & Hensold, 1990), inclui o maior número de sempre-vivas comercializadas como ornamental (Giulietti et al., 1996; Parra, 2000). Com distribuição restrita aos municípios de Mucugê, Abaíra e Rio de Contas, a espécie S. mucugensis Giul. destaca-se pelo grande potencial como alternativa econômica para a região da Chapada Diamantina, Bahia (Giullieti et al., 1996).
O alto grau de endemismo associado à coleta extrativista antes do lançamento das sementes no ambiente tem levado essa espécie ao risco de extinção, tornando-se necessário o desenvolvimento de técnicas que promovam a produção de mudas em larga escala e a sua preservação. A técnica de cultura de tecidos, muito empregada pela indústria ornamental, possibilita a produção de um grande número de plantas a partir de um único indivíduo, podendo ser utilizada como uma alternativa para a multiplicação de S. mucugensis.
A germinação das sementes dessa espécie pode ser obtida em agar (Paixão-Santos et al., 2003) e o seu cultivo in vitro em meio MS (Murashige & Skoog, 1962) com metade da concentração de sais (MS½), acrescido de 15g.L-1 de sacarose (Silva et al., 2005; PaixãoSantos et al., 2006).
Brotações em S. mucugensis podem ser induzidas a partir do explante rizoma inoculado em meio de cultura MS½. Os melhores resultados para a organogênese direta foram obtidos em meio sem regulador de crescimento e para a organogênese indireta com a utilização de benzilaminopurina (BAP) (dados não publicados). 
Para a otimização de protocolos de multiplicação alguns tratamentos podem ser dados aos explantes para estimular maior proliferação. A quebra da dominância apical é utilizada frequentemente na cultura de tecidos vegetais visando à obtenção de novas plantas (Kerbauy, 2004). A excisão do ápice e o cultivo de explantes na orientação horizontal são alguns dos procedimentos utilizados para inibir a dominância apical e consequentemente estimular maior proliferação de brotos laterais (Mclelland & Smith, 1990; Erig & Schuch, 2002; Pereira et al., 2006).
O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência da orientação do explante e da remoção do ápice do rizoma na produção de brotos de S. mucugensis por organogênese direta.

Keywords


Eriocaulaceae; Syngonanthus mucugensis; micropropagação; orientação.



DOI: https://doi.org/10.14295/oh.v13i0.1633

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema