Alterações anatômicas em plantas de bananeira ‘Japira’ (AAAB) cultivadas in vitro e durante a aclimatização.

Frederico Henrique da Silva Costa, Moacir Pasqual, Jonny Everson Schervinski Pereira, Evaristo Mauro de Castro, Cynthia de Oliveira

Abstract


O cultivo de ápices caulinares e meristemas utilizando técnicas de cultura de tecidos constitui a base da propagação clonal massal de bananas e plátanos. Todavia, estudos têm demonstrado que plantas cultivadas in vitro, normalmente, apresentam certas características morfoanatômicas e fisiológicas intrínsecas ao ambiente de cultivo, tais como reduzida deposição de cera epicuticular e diferenciação do mesofilo, além de feixes vasculares rudimentares e conexão vascular entre as raízes e parte aérea deficiente ou inexistente (Acuña, 1995; Romano & Martins-Loução, 2003; Sandoval et al., 1994). Todas estas alterações têm sido consideradas como resultado de complexas e peculiares condições do ambiente in vitro, que incluem reduzida intensidade luminosa, presença de uma fonte exógena de carbono prontamente disponível, baixa disponibilidade de CO2, alta umidade relativa e reduzidas trocas gasosas (Preece & Sutter, 1991).
Entretanto, embora essas modificações perdurem até os primeiros dias da transferência para as condições ex vitro, as novas folhas desenvolvidas terão características de transição, sendo, portanto, mais adaptadas e eficientes nos processos concernentes ao desenvolvimento vegetal. Além disso, após serem transferidas para as condições de campo, normalmente, todas as alterações induzidas in vitro desaparecem (Sandoval et al., 1994). Nesse contexto, estudos acerca das modificações que ocorrem nas plantas micropropagadas, após sua exposição às condições ex vitro, têm contribuído significativamente para o desenvolvimento de técnicas mais eficientes de aclimatização (Gonçalvez et al., 2000).
Assim, objetivou-se estudar as alterações na anatomia foliar em plantas micropropagadas de bananeira cultivadas in vitro e durante a aclimatização.

Keywords


Musa spp., cultivo in vitro, anatomia, endurecimento ex vitro.



DOI: https://doi.org/10.14295/oh.v13i0.1619

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema