Efeitos do silicato de cálcio e diferentes concentrações do meio de cultura MS no desenvolvimento in vitro de gérbera

Diogo Pedrosa Corrêa da Silva, Patrícia Duarte de Oliveira Paiva, Renato Paiva, Gabriela Ferreira Nogueira, Jorge Marcelo Padovani Porto, Jessé Marques Silva Junior

Abstract


A gérbera (Gerbera jamesonii) é uma espécie ornamental que apresenta flores com boa durabilidade e uma gama de cores que pode satisfazer os mercados mais exigentes. Nesse contexto, estudos vêm sendo realizados buscando encontrar a melhor alternativa para a propagação comercial desta espécie.
O uso das técnicas de micropropagação permite que se consiga, em um curto espaço de tempo, grande número de plantas com qualidade superior. O emprego da cultura de tecidos tem sido crescente para a gérbera, tornando-se uma alternativa bastante viável para sua propagação assexual.
As primeiras tentativas nesse sentido foram feitas por Pierik & Segers (1973), na Holanda, estudando os fatores que afetavam a formação de raízes adventícias, utilizando, como explante, nervuras de folhas jovens. Os resultados deste trabalho foram básicos para os posteriores estudos do cultivo in vitro de gérbera. 
Entre os principais benefícios do Si nas plantas destacam-se: aumento da tolerância ao estresse hídrico, aumento da capacidade fotossintética, redução no acamamentoe redução na transpiração (Ma et al., 2001).
O objetivo deste trabalho é pesquisar a eficiência do uso de silicato de cálcio nas plantas de gérbera com objetivo de maior resistência da planta e tentar minimizar o custo com o uso meio nutritivo utilizando concentrações menores dos seus sais.

Keywords


Gerbera jamesonii; cultivo in vitro; silício



DOI: https://doi.org/10.14295/oh.v13i0.1614

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema