Propagação "in vitro" de Curcuma zedoaria.

Fabrício Luiz Rezende, Patrícia Antunes Silva, Rafael Mendes Silva, Núbia Ribeiro Barbosa, Raniele Tadeu Guimarães Souza

Abstract


Curcuma zedoaria, pertencente à família Zingiberaceae, é planta herbácea aromática provida de rizoma rico em óleo essencial (o qual apresenta propriedades terapêuticas atualmente exploradas comercialmente). Esta planta é bastante conhecida na medicina popular e tradicional, sendo utilizada como expectorante, demulcente, diurético, rubefaciente, estimulante do processo de digestão, colagogo e no tratamento da gastrite. Atualmente, destaca-se também sua potencialidade como anti-inflamatório, graças ao seu efeito antioxidante (Mello, Amaral, e Melo, 2000). 
Sua propagação é feita vegetativamente através do plantio de fragmentos de rizoma. Entretanto a dificuldade de armazenamento dos rizomas utilizados como "sementes", os problemas fitossanitários, a dormência das gemas ao longo de estações com dias curtos e frios e o aumento na demanda por matéria-prima para a produção de medicamentos e corantes industriais obtidos à partir do rizoma desta planta fazem com que a propagação vegetativa convencional para a multiplicação em larga escala seja ineficiente e não atenda a crescente demanda do mercado consumidor (Yasuda et al., 1988). O cultivo in vitro aparece como uma alternativa que supera tais dificuldades e já tem se mostrado uma opção viável para outros membros da família Zingiberaceae como Curcuma domestica (Dekkers et al., 1991). 
Na cultura in vitro é possível à multiplicação de um exemplar utilizando-se apenas uma pequena porção de tecido vegetal como exemplo uma parte do meristema apical ou radicular. Esta pequena porção vegetal pode dar origem a um indivíduo normal em tempo menor que levaria uma semente e em número maior de indivíduos que a propagação vegetativa que utiliza partes maiores do vegetal em processos como a estaquia ou enxertia, por exemplo (CHANG e CRILEY, 1993). 
A importância da cultura de tecidos se deve a uma propriedade dos vegetais, a totipotência. Isso quer dizer que cada célula de uma planta tem o poder de regenerar todo o vegetal. O sucesso de uma cultura de tecidos depende de fatores como: tipo, composição e qualidade do meio de cultura, assepsia do local de estabelecimento in vitro, tipo de cultura vegetal em questão, tipo de tecido utilizado e a contaminação deste (PATRICIO, 1984).
O objetivo do presente trabalho foi avaliar o desempenho da Curcuma zedoaria na micropopagação em cultura in vitro utilizando meio de cultura MS em condições não muito favoráveis que foi o laboratório da Unidade, uma vez que este não possui os materiais adequados para a realização desse tipo de prática.

Keywords


Curcuma zedoaria; cultivo in vitro; explantes; Zingiberaceae.



DOI: https://doi.org/10.14295/oh.v13i0.1607

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema