Indução de calogênese in vitro em explantes de pinhão manso (Jatropha curcas L).

Sarah Brandão Santa Cruz Barboza, Márdina Cristiane dos Santos Santana, Joice Alves de Sousa, Ana da Silva Lédo, Marcelo Britto Melo

Abstract


O biodiesel é um combustível alternativo ao diesel, renovável e biodegradável, obtido a partir da reação química de óleos ou gorduras de origem animal ou vegetal com um álcool, na presença de um catalisador. Dentre as espécies potencialmente utilizáveis, o pinhão manso (Jatropha curcas L.), planta da família Euphorbiaceae, apresenta excelentes perspectivas para a produção do biodiesel. Análises mostraram que o óleo de pinhão manso tem 83,9% do poder calorífico do óleo diesel. Na calogênese ocorre desdiferenciação celular que é a perda da especialização e reversão da célula a um estado meristemático. Os calos são ideais para algumas formas de propagação rápida, semi-automaizada e em larga escala pois subdivididos podem produzir milhares de propágulos. O objetivo deste trabalho foi induzir a formação de calos em secções caulinares de pinhão manso retiradas de brotações novas de plantas no campo.  Na desinfestação fez-se a imersão dos explantes em álcool 70% (v/v) por um minuto, imersão em solução de hipoclorito de sódio a 2,5% de cloro ativo por mais dez minutos, seguida de três lavagens, de dez minutos cada, em água estéril.  Para a indução de calos utilizou-se o meio MS suplementado com benzilaminopurina (BAP) e ácido naftaleno acético (ANA) nas concentrações 0,0; 0,5 e 1,0 mg.L-1 em delineamento inteiramente casualizado em esquema fatorial 3 x 3 com quatro repetições. Cada repetição foi constituída de três tubos, com um explante por tubo de ensaio. Os tratamentos onde BAP foi adicionado a 1,0 mg.L1 não diferiram significativamente entre si, sendo mais eficientes para a indução de calos quando comparados aos demais tratamentos. A razão explantes inoculados/explantes que formaram calos foi de 2,42/1,0; 2,25/1,0 e 2,66/1,0 em BAP 1,0 mg.L-1 combinado com ANA 0,0; 0,5 e 1,0 mg.L-1, respectivamente. Nesses tratamentos, aos 45 dias de cultivo observou-se o desenvolvimento de brotos em 28,2% dos explantes quando BAP foi combinado ANA a 1,0 mg.L-1 e 25,3% quando combinado com ANA a 0,5 mg.L-1; maior percentual de desenvolvimento de brotos foi observado em presença apenas de BAP (38,3%). Em continuidade a este trabalho, experimentos utilizando diferentes concentrações e tipos de reguladores e explantes estão sendo conduzidos.

Keywords


Jatropha curcas; calos; cultivo in vitro; biodiesel.



DOI: https://doi.org/10.14295/oh.v13i0.1589

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema