Indução de calos em segmentos nodais de barbatimão

Patrícia Matile Nicioli, Renato Paiva, Raírys Cravo Nogueira, Daiane Vargas Peixoto, Miller Marani Lima, Ana Hortência Fonseca Castro

Abstract


A cultura de calos tem tido grande importância para a propagação in vitro em larga escala de diversas espécies vegetais. O calo é uma massa de células que se proliferam desordenadamente, formando um tecido mais ou menos organizado que, geralmente, surge sobre feridas de órgãos e tecidos diferenciados. Os calos se desenvolvem a partir de um pequeno pedaço de órgão de determinada planta e têm a capacidade de se diferenciar em tecidos, órgãos e até embriões, podendo regenerar plantas inteiras (Paiva & Paiva, 2001; Pierik, 1990; Torres & Caldas, 1990).
Vietz & San-José (1996) relatam que o balanço de fitorreguladores provenientes dos níveis de auxinas e citocininas, exógenas e endógenas à planta, é capaz de estimular a proliferação celular. A calogênese depende de fatores importantes, como a seleção do explante, meio de cultura adequado e condições ambientais. O meio nutritivo deve conter sais, fonte de carbono, vitaminas e reguladores de crescimento em concentrações adequadas a calogênese. Quanto às condições da cultura, a temperatura pode ser entre 25ºC e 30ºC e pode ocorrer na luz, no escuro ou em baixa irradiância. A cultura é geralmente feita em meio sólido e a textura do calo pode variar de compacta a friável. A cultura de calos pode ser utilizada para o isolamento de protoplastos, estudo dos tipos de células, seleção celular, embriogênese somática, organogênese e a produção de metabólitos secundários (Pinto & Lameira, 2001). No caso do barbatimão [(Stryphnodendron adstringens (Mart.) Coville)], esta espécie é considerada medicinal pela produção de tanino, um dos produtos do metabolismo secundário do grupo dos fenóis.
Desta maneira, objetivou-se avaliar o efeito de diferentes concentrações de picloram e cinetina na calogênese em segmentos nodais de barbatimão, visando estudos futuros de produção de metabólitos secundários in vitro. 

Keywords


Stryphnodendron adstringens (Mart.) Coville; calogênese; picloram; cinetina.



DOI: https://doi.org/10.14295/oh.v13i0.1579

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema