Indução de brotações in vitro de Schizolobium parahyba var. amazonicum.

Iulla Naiff Rabelo de Souza Reis, Osmar Alves Lameira, Allan Guerreiro Carneiro, Iracema Maria Castro Coimbra Cordeiro, Silvaney Fonseca Ferreira, Carla Vanessa Borges Castro

Abstract


O Schizolobium parahyba var. amazonicum (Huber ex Ducke) Barneby (paricá) é uma espécie que tem despertado interesse entre produtores rurais e madeireiros, devido ao valor comercial da madeira para a produção de laminados de excelente qualidade, como também pelo crescimento rápido da espécie, principalmente nos primeiros anos. Apesar da facilidade de se obter muda pelo método convencional, os plantios com o paricá precisam ser formados com plantas que tenham características de interesse, como fuste reto e crescimento uniforme, para melhorar seu rendimento. No entanto, no Estado do Pará, os plantios de paricá apresentam grande variação de crescimento e de produtividade, principalmente, devido a ausência de material genético melhorado. Assim, o desenvolvimento de metodologias de micropropagação in vitro tem sido apontado como alternativa potencial para produção de mudas de paricá, pela possibilidade de multiplicar fragmentos vegetais e se obter milhares de mudas geneticamente iguais à planta mãe e uniformização dos plantios.
As técnicas in vitro têm mostrado vantagens sobre os métodos da propagação tradicional, pois as culturas são iniciadas com fragmentos de plantas (explantes), requerem pequeno espaço para manter ou para aumentar o número de plantas e podem produzir plantas livres de patógenos (George, 1993).
As citocininas são os reguladores de crescimento mais utilizados na multiplicação in vitro, sendo a 6-benzilaminopurina (BAP) bastante empregado para esta finalidade, enquanto que as giberelinas incrementam tanto a divisão celular quanto o alongamento das células formadas (Taiz & Zeiger, 1991), mas têm como principal efeito estimular o crescimento de órgãos já formados, no entanto, podem inibir a iniciação de outros processos de formação de órgãos (George & Sherrington, 1984). De acordo com Guerra et al. (1998), um dos principais efeitos e aplicações das giberelinas em cultura de tecidos é o alongamento das brotações durante a multiplicação.
O objetivo do trabalho foi induzir brotações in vitro em três tipos de explante de paricá inoculados em meio MS contendo 6-benzilaminopurina (BAP), suplementados ou não de sacarose e ácido giberélico (AG3).

Keywords


Schizolobium parahyba var. amazonicum, multiplicação in vitro, sacarose, AG3, explantes.



DOI: https://doi.org/10.14295/oh.v13i0.1576

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema