Calogênese em cotilédones de nim utilizando TDZ.

Marcelo Roberto, Renato Paiva, Jessé Marques Silva Júnior, Cristiano Martinotto, Vanessa Cristina Stein, Fernanda Pereira Soares

Abstract


Azadirachta indica A. Juss, popularmente conhecida como nim, é uma espécie arbórea nativa da Índia, pertencente a família Meliaceae. Destaca-se por possuir substancias de ação inseticida, fungicida, bactericida e nematicida (Martinez et al., 1998). Segundo Schmutterer (1995) citado por Pletsch (1997), dentre essas substancias, estão centenas de princípios ativos. Dos compostos químicos presentes no nim com atividade biológica, o mais ativo é a azadirachtina, que por sua vez possui semelhança com o hormônio da ecdise dos insetos, desse modo atua alterando essa transformação, podendo inclusive impedi-la (Martinez, 1998). Apresenta ainda, efeito repelente e intoxicante, afetando a biologia e desenvolvimento, oviposição e a viabilidade dos ovos (Neves & Nogueira, 1996). A micropropagação ofereçe muitas vantagens para a prática agrícola, como a maior rapidez na obtenção de um grande número de mudas ou materiais vegetais, e a erradicação de pragas e doenças da cultura (Pletsch, 1997). A clonagem in vitro é particularmente útil para conservação de espécies ameaçadas, e a propagação de espécies recalcitrantes ou de ciclo de vida longo. Também pode ser aplicada as espécies vegetais produtoras de princípios ativos úteis a serem explorados economicamente, da mesma forma que a micropropagação de espécies leguminosas, frutíferas, florestais e ornamentais (Kerbauy,1997) A multiplicação do material vegetal por meio da micropropagação pode ser: a) por meio da proliferação de gemas axilares, b) mediante indução de gemas adventícias por organogênese direta ou indireta (passando pela fase de calo) e c) por via embriogênese somática direta ou indireta (formando calo) (Grattapaglia & Machado, 1998). Calo é um grupo ou massa de células vegetais com crescimento desordenado, as quais podem apresentar certo grau de diferenciação (Torres et al., 2000). Desenvolve-se em resposta a injúrias físicas ou químicas (George, 1996).  De acordo com Vietez & San-José (1996), muitas vezes é necessário o suprimento exógeno de reguladores de crescimento para a indução de calos. O balanço hormonal obtido entre os níveis de citocininas e auxinas, exógenas e endógenas à planta pode estimular a proliferação celular. Porém, Ozias-Akins & Vasil (1985) mencionam que citocininas exógenas nem sempre são necessárias e que muitos tecidos desenvolvem-se in vitro apenas com suprimento de auxinas. Dentre os reguladores de crescimento mais utilizados na indução de calos destacam-se o 2,4-D, ANA e, mais recentemente, o TDZ. O presente trabalho teve como objetivo estudar o efeito de diferentes concentrações de TDZ na calogênese em cotilédones de nim e o desenvolvimento dos calos.

Keywords


Azadirachta indica, calo, crescimento, coloração, textura.



DOI: https://doi.org/10.14295/oh.v13i0.1551

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema