Germinação in vitro de sementes de orquídeas (Dendrobium nobile)

Juliana Aparecida dos Santos da Silva, Adriano Bortolotti Silva, Thaís Helena Araújo, Laís de Oliveira Ávila

Abstract


As orquídeas são apreciadas por sua beleza exótica e raridade de suas flores. Atualmente, existe no mercado uma demanda muito grande por estas plantas. Entretanto, suas sementes são de difícil germinação por serem desprovidas de endosperma, que se constitui em reserva nutritiva para a germinação. Na natureza, as sementes somente germinam se estiverem em simbiose com fungos micorrízicos, devido a isto as espécies de orquídeas apresentam baixa taxa de germinação (menos 1%). As técnicas de cultura de tecidos constituem-se em uma alternativa viável para a germinação eficiente de sementes de orquídeas in vitro. O trabalho foi realizado no Laboratório de Biotecnologia do Instituto de Ciências Agrárias da UNIFENAS, Alfenas – MG. Para a assepsia do material vegetal, sementes de Dendrobium nobile foram colocadas em hipoclorito de sódio a 1% por 20 minutos. Após este processo, as sementes foram lavadas 3 vezes em água destilada autoclavada e inoculadas em meio de cultura em condições assépticas em câmara de fluxo laminar. O meio de cultura utilizado foi o MS (MURASHIGUE & SKOOG, 1962), acrescido de 30 g.L-1; o pH foi ajustado para 5,8. Foram distribuídos 40 mL de meio de cultura em frascos de 250 mL. Estes frascos foram tampados e levados para autoclavagem a 1200ºC por 20 minutos. Os resultados preliminares, após 60 dias de condução, mostraram alta porcentagem de germinação, acima de 90%.


Keywords


Dendrobium nobile; Germinação in vitro; Biotecnologia



DOI: https://doi.org/10.14295/oh.v13i0.1410

ISSN: 2447-536X

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SBFPO - Sociedade Brasileira de Floricultura e Plantas Ornamentais | Cadastre-se na revista | Página Oficial SEER | Ajuda do sistema